Ver como página web

SIGA NOSSA REDE    
Boletim iCS: Dezembro/2017
Por dentro do iCS
iCS se dedica a avaliação interna Esforço avaliativo do iCS incluiu oficinas com a equipe, entrevistas com membros do conselho e alguns financiadores, consultas a parceiros selecionados e survey com todos os donatários
Ler Mais +
Especial COP 23
iCS participa ativamente da COP23 ao lado de seus donatários Organizações como IDESAM, Observatório do Clima e CEBDS realizaram eventos e coletivas de imprensa para lançar estudos e gerar discussões sobre economia de baixo carbono
Ler Mais +
Cobertura jornalística sobre COP 23 é impulsionada com apoio do iCS Além de Daniela Chiaretti, do Valor, jornalistas escolhidos para a viagem venceram primeiro concurso de reportagens do Climate Journalism, voltado para estudantes de comunicação em todo o Brasil
Ler Mais +
Economia e Política Climática
What Design Can Do realiza sua terceira edição em São Paulo com foco em clima Ana Toni participa como membro do júri e palestrante nos painéis focados em como o design pode criar soluções para um futuro sustentável, e Gustavo Pinheiro discorre sobre tecnologia e mobilidade urbana
Ler Mais +
Climate Ventures – Laboratório de Inovação Climática tem soft launch no Rio Realizado pela Aoka Labs em parceria com o Observatório do Clima e o iCS, laboratório se pretende um espaço de inovação para construir soluções de desenvolvimento de baixo carbono
Ler Mais +
Festival Colaboramerica volta ao Rio de Janeiro e coloca as mudanças climáticas como tema central Gustavo Pinheiro, do iCS, participou como palestrante de painel sobre as oportunidades da economia de baixo carbono, e Ana Toni da mesa sobre economia circular
Ler Mais +
Energia Elétrica
Para crescer economia, Brasil usa cada vez mais energia Movimento é o oposto da média global, em que a maior produção de bens e serviços não está atrelada à alta na geração de energia
Ler Mais +
Mobilidade Urbana
Infográfico ilustra a relação entre ciclistas e pedestres e as necessidades para cidades mais caminháveis e pedaláveis Transmissão ao vivo no Youtube, organizada pelo Bike Anjo, Cidades Ativa, Como Anda e Corrida Amiga debateu o tema e apresentou resultados dentro da campanha #BicicletaNosPlanos
Ler Mais +
Jornal britânico The Guardian acompanha moradora da periferia de São Paulo para vivenciar os problemas do transporte público
Gabriela Vuolo, do Cidade dos Sonhos, explicou a realidade dos ônibus da maior metrópole brasileira
Ler Mais +
Bike Anjo completa 7 anos de história com atividades pelo país
Iniciativa ensina pessoas a andarem de bicicleta com segurança e já está presente em 28 países e mais de 619 cidades
Ler Mais +
Acontece no Brasil
Nova lei sancionada pelo governo do Rio de Janeiro isenta incidência de ITCMD em doações para organizações da sociedade civil Embora avanço seja grande, há muito a ser feito, principalmente em relação aos outros estados que ainda não têm isenção
Ler Mais +
Projetos de Lei sobre biocombustíveis e sobre subsídios ao petróleo são aprovados na Câmara e aguardam votação no Senado RenovaBio é apresentado como meio de atender os compromissos do Brasil no Acordo Climático de Paris, mas “MP do Trilhão” vai no sentido contrário, subsidiando petróleo.
Ler Mais +
Doações Aprovadas em Novembro
ISA – Instituto Socioambiental | R$ 245.000 Promover a responsabilidade pública e a aplicação dos direitos sociais, ambientais e climáticos no Brasil.
Ler Mais +
Sitawi | R$ 200.000
Promover o investimento privado em desenvolvimento de baixo carbono, estabelecendo um fundo demonstrativo.
Ler Mais +
Diálogo Chino | R$ 45.000
Produzir artigos sobre os desafios climáticos e energéticos comuns enfrentados por China e Brasil.
Ler Mais +
Por dentro do iCS
iCS se dedica a avaliação interna

Ao longo de 2017, iCS buscou intensificar a avaliação de seu trabalho. Em especial, nas últimas semanas, o Instituto mergulhou em um esforço avaliativo liderado pelas consultoras Martina Otero e Emilia Bretan, envolvendo a equipe do iCS, seu conselho, donatários, alguns financiadores e outros parceiros. Este esforço incluiu a avaliação de resultados do trabalho do iCS, usando a metodologia de Colheita de Efeitos (mais conhecida como Outcome Harvesting) e uma pesquisa on-line anônima feita com donatários, sobre sua relação com o iCS e suas percepções sobre o iCS. Resultados iniciais deste esforço avaliativo serão conversados com o conselho do iCS em dezembro e irão embasar o planejamento de 2018.

voltar ao topo
Especial COP 23
iCS participa ativamente da COP23 ao lado de seus donatários

Ana Toni, diretora-executiva, e Gustavo Pinheiro, Coordenador do Portfólio de Economia e Política Climática, representaram o iCS durante a COP23, em Bonn, na Alemanha. Além de acompanharem as negociações, os dois participaram de uma gama de eventos paralelos, incluindo aqueles organizados por donatários, financiadores e outros parceiros do Clima e Sociedade.

Uma das atividades paralelas foi o lançamento do estudo realizado pelo IDESAM com apoio do iCS, “Hidrelétricas e projetos de MDL na Amazônia brasileira: ludibriando investidores e trapaceando a atmosfera?”. Assinado, além do IDESAM, pela Bolsa de Valores Ambientais do Rio de Janeiro (BVRio), Environmental Defense Fund (EDF), Fundação Amazonas Sustentável (FAS), Instituto Centro de Vida (ICV) e Instituto Socioambiental (ISA), o estudo destaca três polêmicos planos de construção de usinas hidrelétricas na Amazônia: Santo Antônio e Jirau, ambas em Rondônia, e Teles Pires, no Mato Grosso. Defende que um projeto só deveria ser classificável como Mecanismo de Desenvolvimento Limpo se gerar reduções de emissões reais, adicionais e mensuráveis, além de depender de fato das receitas dos créditos de carbono do MDL para se viabilizar – o que não é o caso das hidrelétricas analisadas.

Outros donatários do iCS também participaram durante a COP como palestrantes ou organizadores, tais como Observatório do Clima e do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS).

Cobertura jornalística sobre COP 23 é impulsionada com apoio do iCS

Daniela Chiaretti, repórter especial do Valor, fez cobertura robusta para o jornal impresso e site do veículo. Em suas matérias e notas, a jornalista escreveu sobre discursos de figuras políticas internacionais, como a chanceler Angela Merkel, as notícias da delegação brasileira e a proposta nacional de sediar a COP25 – cuja decisão final foi adiada. iCS apoiou a viagem de Daniela à Bonn.

Além disso, o Climate Journalism, donatário do iCS, enviou em parceria com o Clima e Sociedade três jovens jornalistas brasileiros para cobrir a COP23. Heloisa Aun e Alessandra Petraglia, do Catraca Livre, e Lucas Veloso, da Agência Mural, participaram da Conferência entre os dias 10 e 16 de novembro. Nas pautas produzidas, informações sobre a diferença entre os ônibus alemães e os das periferias de São Paulo, o investimento em bicicletas, as dificuldades enfrentadas pelos países insulares com os efeitos das mudanças do clima, entre outros. Confira as reportagens no Catraca e no blog do Mural na Folha.

voltar ao topo
Economia e Política Climática
What Design Can Do realiza sua terceira edição em São Paulo com foco em clima

Entre os dias 22 e 23 de novembro, São Paulo recebeu a terceira edição do What Design Can Do, que abordou como o design pode criar soluções para um futuro sustentável. Apoiado pelo iCS, o evento reuniu designers, empresários, ambientalistas e público em geral para debater estratégias e iniciativas inovadoras para mudar a maneira como vivemos, como comemos e como produzimos a nossa energia. Ana Toni fez parte do júri e participou de painéis nos dois dias de debate.

Gustavo Pinheiro, por sua vez, comandou a sessão “Design e Tecnologia Para Cidades Resilientes”, sobre o desafio não apenas de descarbonizar o sistema de mobilidade urbana, mas garantir qualidade e ampliar o acesso das pessoas às oportunidades que o espaço urbano oferta. Em sua fala, Gustavo expôs como o design e o uso da tecnologia podem contribuir para reduzir o déficit de transporte público com soluções simples e inspiradoras.

Climate Ventures – Laboratório de Inovação Climática tem soft launch no Rio

O Nex, espaço de coworking no Rio de Janeiro, foi sede do soft launch do Climate Ventures – Laboratório de Inovação Climática. Realizado pela Aoka Labs em parceria com o Observatório do Clima e o iCS, trata-se de um espaço de inovação que reúne empresas, empreendedores e organizações da sociedade civil para construir soluções para o desenvolvimento de baixo carbono no Brasil.

Festival Colaboramerica volta ao Rio de Janeiro e coloca as mudanças climáticas como tema central

Entre os dias 23 e 25 de dezembro o Colaboramerica, festival de inspiração, conexão e co-criação de novos modelos econômicos na América Latina e no mundo, aconteceu na zona portuária do Rio de Janeiro. Gustavo Pinheiro, do iCS, participou do painel “Mudanças Climáticas e as Oportunidades da Economia de Baixo Carbono” como palestrante. Em pauta, os caminhos possíveis e as oportunidades de se alavancar uma economia com mais oxigênio no Brasil, com apoio da tecnologia associada a finanças de impacto. Ana Toni, por sua vez, atuou na mesa sobre economia circular.

voltar ao topo
Energia Elétrica
Para crescer economia, Brasil usa cada vez mais energia

O Brasil usa cada vez mais energia para gerar crescimento econômico, algo oposto ao que o mundo está fazendo: menor geração de energia para maior produção de bens e serviços. Os dados da Agência Internacional de Energia (AIE) mostram que, na média global, a intensidade energética – medição da energia utilizada para a produção de um dólar de PIB – caiu 1,8% em 2016. Já por aqui, esse indicador subiu 2% no mesmo ano. Os números, que levam em conta também a lenha usada em lares brasileiros e o combustível de carros e caminhões, têm algumas explicações, desde a recessão até falhas de planejamento e falta de uma política consistente de eficiência energética. O iCS já identificou a necessidade de melhorar a eficiência energética no Brasil e vem trabalhando em parceria com a EPE nesse sentido.

voltar ao topo
Mobilidade Urbana
Infográfico ilustra a relação entre ciclistas e pedestres e as necessidades para cidades mais caminháveis e pedaláveis

Os donatários do iCS Bike Anjo, Cidade Ativa, Como Anda e Corrida Amiga organizaram uma Transmissão ao Vivo no dia 28 sobre a relação entre ciclistas e pedestres e o que ainda é necessário para termos cidades com mais mobilidade a pé e por bicicleta. Apresentaram um infográfico preparado na campanha #BicicletaNosPlanos, no qual percebe-se que 36% das viagens cotidianas nas cidades brasileiras são realizadas a pé e apenas 4% de bicicleta. Além disso, 80% do espaço viário são ocupados por carros e motos. Confira aqui o infográfico, que foi feito com apoio do iCS.

Jornal britânico The Guardian acompanha moradora da periferia de São Paulo para vivenciar os problemas do transporte público

O jornal britânico The Guardian publicou longa matéria sobre os problemas decorrentes do baixo investimento histórico do poder público em transporte público na cidade de São Paulo. Acompanhando Alcione, cidadã paulistana que vive no bairro de Itaquaquecetuba, a reportagem relata a dificuldade que a população das áreas mais distantes do centro enfrenta diariamente para ir e vir do trabalho. Gabriela Vuolo, do Cidade dos Sonhos (projeto donatário do iCS), relatou em entrevista ao Guardian que o real estado do sistema de ônibus é invisível para quem não vai até as periferias. Confira o texto completo.

Bike Anjo completa 7 anos de história com atividades pelo país

O domingo dia 26/11 foi de festa para o Bike Anjo. Donatária do iCS, a organização que ensina gratuitamente pessoas a andarem de bicicleta em cidades brasileiras, além de noções de segurança e trânsito, completou 7 anos de vida. Até o momento, já são 5945 bike anjos (como são chamados os instrutores voluntários) e 15414 pedidos, distribuídos em 619 cidades de 28 países. A celebração aconteceu em vários cantos do Brasil, com aquilo que a entidade faz de melhor: ajudar nas primeiras pedaladas e promover a transformação por meio da bicicleta.

voltar ao topo
Acontece no Brasil
Nova lei sancionada pelo governo do Rio de Janeiro isenta incidência de ITCMD em doações para organizações da sociedade civil

O governo do estado do Rio de Janeiro sancionou no último dia 16 a lei número 7786. Ela altera a lei 7174/2015, que dispõe acerca do Imposto sobre Transmissão Causa Mortis e Doação (ITCMD). Agora, as doações para fundações e organizações da sociedade civil (OSCs) estão isentas da incidência do ITCMD no Rio. essa iniciativa também servirá de exemplo para outros estados do país. O iCS, que organiza junto ao GIFE e outras instituições rodas de conversa sobre o tema, considera a nova lei um avanço importante para as OSCs.

“Com essa lei, não precisamos mais solicitar isenção ao governo. O texto já diz que a isenção independente de certificação. Desde que a organização preencha os requisitos colocados ali, é isenta. Isso é uma grande diferença. É um baita degrau que a gente subiu, mas ainda há muito o que avançar. Temos ainda todos os outros estados para pensar”, afirma Tatiana Zanotti, Gerente de Administração e Finanças do Clima e Sociedade em reportagem do GIFE.

Projetos de Lei sobre biocombustíveis e sobre subsídios ao petróleo são aprovados na Câmara e aguardam votação no Senado

O ministro do Meio Ambiente, José Sarney Filho, anunciou em Bonn o projeto de lei que institui o Programa RenovaBio, cujo objetivo é colocar em prática a Política Nacional de Biocombustíveis. No último dia 28, a Câmara dos Deputados aprovou o texto que define as normas de incentivo à produção de combustíveis renováveis no país. A redação final, no entanto, apresenta emendas, como a retirada da definição de metas anuais compulsórias de adição de biodiesel ao óleo diesel e de adição de etanol à gasolina. A multa máxima pelo descumprimento de metas individualizadas passou de R$ 500 milhões para R$ 50 milhões. O projeto agora segue para votação no Senado Federal.

No dia seguinte, mais de 120 organizações da sociedade civil protestaram na Câmara contra a proposta do governo de oferecer subsídios para multinacionais do petróleo realizarem a queima de estoque do pré-sal. Trata-se da Medida provisória 795/2017, que garante renúncia fiscal estimada em R$ 1 trilhão em 25 anos. Apesar dos esforços, a MP foi aprovada e também segue para o Senado.

voltar ao topo
Doações Aprovadas em Novembro
ISA – Instituto Socioambiental Valor Doado R$ 245.000 Duração 7 meses Portfólio Economia e Política Climática Propósito da Doação: Promover a responsabilidade pública e a aplicação dos direitos sociais, ambientais e climáticos no Brasil. Isso será feito através da implementação de uma iniciativa de litígio nos tribunais federais e uma ampla iniciativa de comunicação e mobilização para promover o apoio da opinião pública a ações legais.
Sitawi Valor Doado R$ 200.000 Duração 12 meses Portfólio Economia e Política Climática Propósito da Doação: Promover o investimento privado em desenvolvimento de baixo carbono, estabelecendo um fundo demonstrativo. Este fundo certificará as emissões de títulos verdes pioneiros que atendam aos requisitos de alta climatização e adicionalmente aos principais setores econômicos para a Contribuição Nacional Determinada (NDC).
Diálogo Chino Valor Doado R$ 45.000 Duração 6 meses Portfólio Engajamento e Divulgação Propósito da Doação: Produzir artigos com o objetivo de desenvolver e trocar conhecimentos sobre os desafios climáticos e energéticos comuns enfrentados pelos países emergentes, a China e o Brasil, em particular em relação ao mecanismo de eficiência energética, transporte de passageiros e financiamento climático.
SIGA NOSSA REDE    

Este é um boletim mensal enviado pelo Instituto Clima e Sociedade – iCS
Por favor, envie suas sugestões ou comentários para luiza@climaesociedade.org
Caso não deseje receber novamente este boletim, escreva para ics@climaesociedade.org