6
Qualificação da Ação Filantrópica para o Clima

Qualificação da ação de organizações filantrópicas que atuam com mudanças climáticas no Brasil
Centro do Rio de Janeiro | Foto: Yukun Chen

CONTRIBUIÇÕES DO iCS E DE SEUS DONATÁRIOS:

O iCS apoiou a organização do ​Brasil Deep Dive​, evento promovido pela ClimateWorks Foundation em junho de 2017, no Rio de Janeiro, para debater o papel da filantropia e mudanças climáticas no Brasil. Participaram deste encontro quinze organizações filantrópicas brasileiras, dos Estados Unidos e da Europa, alem de 35 experts do governo, do setor empresarial, da academia e da sociedade civil, compartilhando conhecimentos e opiniões. Foram nomes como Luiz Barroso, então presidente da Empresa de Pesquisa Energética (EPE), Alessandro Molon, deputado Federal, além de André Lucena e Emilio la Rovere, ambos da UFRJ, Marina Grossi, do Conselho Empresarial Brasileiro para o Desenvolvimento Sustentável (CEBDS), e Philipp Hauser, da Engie.
A plataforma ​Carbon Transparency Initiative (CTI)​, que cria cenários de desenvolvimento atual com base em políticas, tendências de descarbonização e investimentos em energia, passou a incluir dados e projeções sobre emissões no Brasil. Com apoio da ClimateWorks, fizemos em 2016 um conjunto de doações para organizações brasileiras, como Instituto Estadual de Meio Ambiente (IEMA), Instituto do Homem e Meio Ambiente da Amazônia (IMAZON), Sistema de Estimativas de Emissões e Remoções de Gases de Efeito Estufa (SEEG) e outras, que passaram a produzir e fornecer dados para a plataforma.
Lançamento da Plataforma 2018: Brasil do Amanhã, no Museu do Amanhã (RJ) | Foto: Museu do Amanhã
Gustavo Pinheiro participa do 3º Workshop Diálogos de Financiamento Climático, da Rede Brasil do Pacto Global | Foto: Rede Brasil

CONTEXTO

Há pouco mais de três anos, os recursos financeiros de instituições filantrópicas que atuam no Brasil eram destinados prioritariamente a projetos de combate às emissões de gases do efeito estufa (GEE) decorrentes do desmatamento. De 2015 para cá, o iCS colaborou para o aumento dos investimentos em um conjunto maior de organizações trabalhando em temas como energia e transporte, entre outros.
Henrique Silveira, da Casa Fluminense, participa do IV Fórum Rio | Foto: Casa Fluminense
Cacique Raoni Kayapó participa da COP 23, em Bonn, na Alemanha | Foto: Engajamundo

RESULTADOS

O iCS tem exercido papel relevante na construção de diálogos entre instituições filantrópicas a respeito das mudanças climáticas. Não apenas a mobilização de recursos vem crescendo, mas também os espaços de debate da temática, como a criação da ​Plataforma 2018: Brasil do Amanhã, desdobramento do ​Brasil Deep Dive​, que promove debates sobre segurança, cidades e mobilidade, gestão pública e energias renováveis, em parceria com a Fundação Roberto Marinho, o CEBDS e a GloboNews. Além disso, a inclusão de dados brasileiros na plataforma ​CTI​, muito usada por financiadores internacionais, permite uma filantropia estratégica, baseada em evidências.

Veja ao lado alguns importantes resultados para os quais o iCS e seus donatários tiveram uma contribuição significativa em 2017.